O "renascimento" da capoeira no Rio de Janeiro

[ad_1]

Mestre Paraná, seu discípulo, Mestre Mintirinha e alunos
 

A capoeira no Rio de Janeiro retomou sua força coletiva apartir de meados do séulo XX 

 

A antiga capoeiragem das maltas que dominaram as ruas do Rio de Janeiro, capital do Imperio (1822-1889), fora desarticulada pela polícia assim que foi instaurada a ordem repúblicana no país. Luis Sérgio Dias, em “Quem Tem Medo de Capoeira”, defende que a capoeiragem encontrou assim sua “morte”. O que significa dizer que a capoeira perdia sua força agregadora, desfazendo-se as associações de capoeiras, as maltas, por conta da ação repressiva da polícia sob o comando de Sampaio Ferraz (chefe de polícia), o Cavanhaque de Aço.

Na primeira metade do século XX a capoeira sobrevive no cotidiano dos malandros, dosbambas, que tinham aprendendido os movimentos corporais e outras heranças culturais dos antigoscapoeiras. Este período de transição na história da capoeira carioca, entre a antiga capoeiragem dasmaltas e os atuais grupos de capoeira, encontra seu termo com a chegada de três capoeiristas baianos: Mestre Artur Emídio, Mestre Paraná e Mestre Mário Buscapé foram os primeiros a ensinar a capoeira em academias no Rio de Janeiro,

Read More…

[ad_2]

www.portalcapoeira.com: O "renascimento" da capoeira no Rio de Janeiro , Publicado no Portal Capoeira em 17 April 2015 | 9:04 pm – Editor Luciano Milani

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *